Conheça os negócios que sofrem com incêndios no Brasil

Você já se perguntou em que tipos de locais os incêndios são mais recorrentes? Para entender melhor sobre a incidência desse fenômeno no Brasil, veja agora uma lista com os lugares que mais sofrem desse mal e os números que comprovam isso.

5. Locais de Reunião Pública:

Teatros, boates e restaurantes são bons exemplos desse tipo de estabelecimento. Estes, com 8,3% do número de casos, sofrem com tragédias.

Na maioria das vezes, pelo grande número de pessoas, curto circuito na rede elétrica e pela falta de elementos de combate a incêndio descritos em projeto.

Um exemplo claro disso foi o incêndio ocorrido na Boate Kiss, com 242 mortos, em 2013.

Boate Kiss após o Incêndio. Fonte: Veja.

 

  1. Instituições Educacionais:

Locais como escolas e universidades também têm um

índice alto: próximo de 9,2% das ocorrências. Assim como os locais residenciais, as maiores causas incluem aspectos de instalação elétrica, como a sobrecarga, curto circuito, e a falta de periodicidade de laudos e vistorias.

Em 2018, já ocorreram mais de cinco incêndios em escolas no país.

 

Incêndio em Escola em Porto Alegre. Fonte: Correio do Povo.

 

  1. Indústrias

Como era de se esperar, as indústrias também possuem sua grande participação no número de incêndios do país.

Cerca de 16,9% deles ocorrem nesse tipo de estabelecimento. E não é muito difícil de visualizar essa realidade: em Camaçari, na região metropolitana de Salvador, já foram registrados casos na Braskem em 2013, Prisma Pack em 2010 e na Cetrel – do grupo Odebrecht – em 2017.

 

Incêndio atinge a Cetrel, em Camaçari. Fonte: G1.

 

  1. Galpões e Depósitos

Devido à alta Carga de Incêndio que esses tipos de locais possuem, o fogo se alastra mais rápido. Na sua maioria, os depósitos possuem grande quantidade de material comburente, como grãos, móveis, etc. Isso acaba fazendo com que qualquer centelha possa gerar uma tragédia, muitas das vezes, econômica. Os galpões ocupam o 2º lugar na lista, com 19,7% dos casos. Em maio desse ano, a rede de farmácias Pacheco sofreu com um grande incêndio em um de seus galpões, no Rio de Janeiro.

 

Incêndio nas Farmácias Pacheco, no Rio.

 

  1. Comerciais:

Talvez essa seja uma surpresa, mas as lojas, shoppings centers, estão no topo dessa lista, com aproximadamente 31,2% das ocorrências de incêndio. As maiores causas ainda se mantém no ramo da eletricidade. Por utilizarem grandes equipamentos elétricos – como os de refrigeração – em suas instalações,

esses locais precisam de muita potência. Sem o cuidado e manutenção necessários, podem

ser gerados curtos na rede. E, ainda, sem o projeto de combate a incêndio adequado ao número de pessoas que frequentam o local, as chances de tragédia aumentam consideravelmente. Em 2016, Salvador pôde observar um princípio de incêndio, na região da refrigeração de um shopping.

Fogo atinge área externa do Shopping Bela Vista, em Salvador. Fonte: G1.

 

A seguir, pode ser observado um gráfico, com dados do ano de 2013 referentes ao número de ocorrências de incêndio por ano.

Fonte: Sonho Seguro.

Se você possui, administra ou mantém contato com algum desses tipos de estabelecimentos, é preciso ficar atento!

A EletroJr realiza visitas técnicas gratuitas com o intuito de identificar a sua necessidade frente a consultoria, regulamentação e segurança em engenharia. Entre já em contato e solicite um orçamento!

Veja também: Os Maiores Incêndios do Brasil 


Escreva um comentário