A maioria de nós acredita que a inovação tecnológica e os aspectos de energia renovável estão distantes do cotidiano do brasileiro. Porém, tal realidade está mais próxima do que se imagina.

Pituaçu solar - Estádio Metropolitano de Pituaçu - pioneiro em Geração de Energia solar em estádiios

Localizado na Av. Pinto de Aguiar, em Salvador, o Estádio Roberto Santos (Estádio de Pituaçu) é o primeiro estádio da América Latina a implementar a tecnologia de energia solar, inaugurada em 2012 e chamado de Pituaçu Solar.

O local possui placas fotovoltaicas (solares) instaladas em vários pontos da cobertura do estádio, além de placas na cobertura do estacionamento. Essas placas, juntas, formam um sistema de geração de energia que aproveita a incidência dos raios solares do ambiente – aberto e propício – para manter suas atividades.

Leia mais sobre microgeração fotovoltaica, CLIQUE AQUI!

Contudo, muitas dessas atividades são realizadas à noite. Por isso, só há duas soluções para esse problema, visto que a geração solar só ocorre ao dia:

  • Utilizar baterias para armazenar a energia durante o dia e usar à noite; ou
  • Gerar energia durante o dia, fornecer à rede da Coelba (concessionária local), recebendo abatimento na conta de energia através da rede, a qualquer hora.

E agora: qual opção escolher para o Pituaçu Solar?

A segunda opção foi a escolhida para o estádio. O sistema é chamado On-grid, já que as baterias são uma alternativa muito cara. Visto isso, a geração do Pituaçu Solar, hoje em dia, não só mantém as necessidades energéticas do estádio, como também dá direito de que haja abatimento em contas de prédios do Centro Administrativo da Bahia (CAB).

Uma estrutura foi montada para absorver visitantes, curiosos, engenheiros, técnicos; para que conheçam melhor as particularidades do sistema fotovoltaico: o Pituaçu Solar. Ademais, a visitação está disponível no próprio estádio e aborda desde a mostra das placas solares instaladas até os equipamentos utilizados.

Autor: Rafael Vitória