Em algum momento sempre precisamos usar algumas pilhas. São tantos modelos que as vezes não sabemos realmente a diferença entre eles. Pensando nisso, trago para você esse texto onde explico os Tipos de Pilhas Alcalinas. Leia abaixo e saiba mais!

Mas, que existem vários tipos de pilhas você já sabe, desde as famosas pilhas de relógio, a “palito” (AAA) até as grandes baterias existentes em quase qualquer veículo. Mas, você sabe a diferença entre as baterias alcalinas e as comuns?

Bom, em sua grande maioria atualmente, são construídas de íons de lítio. Ele é um material relativamente de baixo custo e que entrega muitos benefícios nos quesitos de:

  • Portabilidade;
  • Ergonomia;
  • Segurança;

As pilhas alcalinas são compostas de hidróxido de potássio. Por conta das suas características, realiza a transferência de elétrons com mais facilidade. Por isso, funcionam de modo semelhante, mas ela armazena uma quantidade maior de energia e dura mais tempo que a pilha comum.

Agora que você já tem algumas informações, vamos entender ainda mais, como essas pilhas funcionam.

Funcionamento das pilhas

Elas funcionam ao converter a energia química armazenada para a forma elétrica, permitindo assim, que consigamos fazer funcionar nossos equipamentos sem fios (pelo menos por pouco tempo). Desde nossos celulares, fones sem fio a até os antigos e clássicos controle remotos.

Em equipamentos que exigem baixo consumo, como um controle remoto, pode ser simples e direta a escolha de uma bateria comum para a alimentação. Entretanto, ao se deparar com itens mais potentes e buscando a manutenção dos benefícios da portabilidade, surgem as Pilhas Alcalinas.

Esses tipos de pilhas alcalinas, conseguem fornecer energia por mais tempo aos seus equipamentos e mais segurança. Mas por que isso acontece? Isso ocorre devido ao menor risco de vazamentos, conseguindo manter o mesmo tamanho, tendo como desvantagem, seu custo.

Cuidados ao descartar esse material

descarte-correto-de-baterias-eletrojr

 

Em especial, é importante lembrar, que é crucial realizar o descarte correto desse tipo de material.

Tá, mas por que? É bem simples, pois caso haja um descarte direto no solo e sem tratamento adequado que executa o processo de  correção da acidez das pilhas, teremos impactos enormes ao solo. Podendo inclusive, ser mais um dos agentes responsáveis pela contaminação da água e do ar.

Em resumo, a saúde de toda uma população pode estar envolvida com um descarte incorreto de resíduos de pilhas. Ou seja, pense bem e pratique o bem!

Gostou desse conteúdo? Temos mais alguns que podem ser interessantes para você:

Conta de luz, entenda agora mesmo a sua!

Instalações Elétricas, erros muito comuns!

O que atrai raios? Como se proteger deles?